cabelos-oleosos-curso-de-barbeiros

Cabelos oleosos: eliminando o problema em 6 passos

Diariamente, em sua barbearia, entram diversos perfis, com os mais distintos tipos de fios. Entretanto, hoje, estamos aqui para lhe ajudar com soluções simples a respeito de um problema que aflige muitos homens: os cabelos oleosos.

O grande causador desse, que é considerado um dos males da vida, é a produção exacerbada de sebo pelo organismo, especialmente no couro cabeludo. 

Mas, calma aí, ok!? A oleosidade não é tão prejudicial assim. É que ela evita efeitos piores causados pela poluição e, inclusive, a queda de fios. Claro, em dose moderada, torna-se uma aliada essencial.

Mas e quando seu cliente sente-se incomodado, o que fazer? Que orientações você, barbeiro, deverá oferecer? É disso que falaremos nos próximos tópicos.

Os problemas habituais causados por cabelos oleosos

Conforme mencionamos anteriormente, não é tão ruim assim uma certa dose de oleosidade nos fios. A coisa começa a ficar complicada quando os níveis extrapolam a normalidade. 

Aí iniciam-se os transtornos. Alguns dos danos mais desastrosos são:

CASPA

Elas promovem uma aparência horrível, suja e mal cuidada. Além disso, são gatilhos para inconvenientes – para dizer o mínimo – maiores, como a falta de crescimento. 

DERMATITE

Uma das consequências da caspa é deixar áreas do couro cabeludo mais sensíveis. Daí para a formação de feridas é um pulinho.

QUEDA DE CABELOS

Sebos crescendo em quantidade avassaladora combinados ao trajeto dos nutrientes bloqueado por caspa e dermatite, o resultado não poderia ser outro senão a queda. 

Como tratar e eliminar as disfunções causadas por cabelos olesos

O motivo principal para produzirmos esse conteúdo é nortear o seu trabalho como barbeiro, quando deparar-se com essas situações bem embaraçosas.

Veja agora como você pode orientar o seu cliente:

  • #1 A frequência de limpeza dos fios deve ser intercalada. Apenas em situações extremas, devem ser lavados diariamente. É dispensável, também, o uso de condicionadores, exceto em situações que possam haver ressecamento, com as de contato com o mar e a piscina;

  • #2 Banhos mornos ou frios são os ideais. É difícil, sabemos bem. Especialmente naqueles dias de inverno congelante. Entretanto, a água muito quente é uma inimiga mortal dos cabelos oleosos, por aumentar a produção de sebo na região do couro cabeludo;

  • #3 Vetar o uso direto de álcool, suco de limão, vinagre ou quaisquer outros cítricos. Eles são extremamente perigosos à saúde dos fios, gerando predisposição à passagem de bactérias e às dermatites severas. Não aplique "qualquer coisa" que ouvir falar por aí;

  • #4 Usar shampoos com sulfato de sódio com moderação. Nesse caso, a orientação de um dermatologista é importante, tendo em vista que ele definirá os níveis próprios ao uso individual;

  • #5 Em casos de oleosidade agressiva, procurar orientação especializada como de dermatologistas e tricologistas imediatamente. Os tratamentos a longo prazo podem solucionar de vez esse problemão;

  • #6 Aliar todos os cuidados acima ao uso de produtos como ceras e pomadas, mas com bastante consciência, é uma ótima ideia. Divulgue por aí.

Oriente seus clientes e mantenha-se atualizado

Cuidar de cabelos oleosos não é um bicho de sete cabeças, mas requer responsabilidade. Seus clientes irão lhe agradecer depois de receberem conselhos tão valiosos.

E se você quiser continuar se desenvolvendo como profissional, temos a dica elementar da sua vida: matricule-se hoje mesmo em nosso curso de barbeiros online. Aqui está uma aula grátis para você conhecer os ensinamentos do mestre Felippe Caetano, o melhor professor do segmento no Brasil.