historia-da-barbearia-sobrevive-séculos-curso-barbeiros

História da barbearia: sucesso de uma profissão que sobrevive há séculos

Há cerca de 5.000 anos, os homens da Idade do Bronze já se preocupavam com o visual que apresentavam, é o que conta o hairstylist italiano Aldo Coppola. As primeiras navalhas foram produzidas em pedra afiada no Egito Antigo, o que nos leva a crer onde e quando a história da barbearia começou.

Você é atento e curioso sobre tudo o que está relacionado à sua profissão!? A gente pesquisou e estudou muito para trazer um conteúdo rico em detalhes e relevante para o seu crescimento. Afinal de contas, aprender sobre as raízes da carreira escolhida para a vida é sempre motivo de orgulho. É entender todo o processo que desenhou o sucesso mundial das barbershops.

Vem conferir!

História da Barbearia: o business pode ter surgido na Grécia ou em Roma

Você leu até aqui que as primeiras navalhas são muito, muito antigas mesmo. Entretanto, agora é hora de falar de negócios. Conforme a Mitologia Grega, no século III antes de Cristo, o barbeiro era aclamado pela nobreza e considerado alguém para resolver problemas relacionados à saúde do espírito e do corpo. 

E vamos combinar, se trouxermos esse conceito para a atualidade, veremos que faz muito sentido: o barbeiro é sim responsável por boa parte da autoestima dos homens do mundo. Isso não os faz mais saudáveis!?

A influência relacionada aos cuidados com a beleza vem das figuras dos Deuses, filósofos e cientistas da época, que mantinham barbas longas e cabelos compridos. O que, aliás, lhes conferia honra e sabedoria. 

Falamos apenas em Grécia até agora, mas isso tudo aconteceu simultaneamente com o romanos. Ou quase. Na verdade a gente não sabe muito bem quem “patenteou” a ideia, por causa daquela eterna briga de pioneirismo, sabe!?

Cirurgia não era conhecimento exclusivo dos médicos

historia-da-barbearia-como-comecou-curso-barbeiros

Houve uma fase na história da barbearia – durante a Idade Média, até o século XV –  na qual os profissionais da área trabalhavam com todos os tipos de cirurgias e curas. 

Ao longo dos seis séculos seguintes, a disputa com os médicos tornou a continuidade dessas atividades inviável. A partir de 1450, eram permitidas apenas as práticas de sangrias, extrações dentárias e cuidados com os cabelos. 

Entre tantos altos e baixos, na segunda metade do século XVII, as barbearias perderam o glamour. Além de caírem no status de locais de cura, por não praticarem cirurgias ou outros tratamentos, passaram a ser consideradas insalubres e locais frequentados por pessoas de classe baixa. O que para a época, era inaceitável pela nobreza.

Surgimento da navalha

A navalha, como a conhecemos, teve sua fabricação em 1740, na Inglaterra. A dificuldade maior, até aquele momento, era com a higienização da lâmina de ferro. Com a produção em aço, ficava muito mais fácil a limpeza e a amolação do material.

Já em 1840, o mundo recebeu mais uma invenção revolucionária. O inglês William Henson criou o sistema de barbear em forma de “T”. Isso lhe lembra alguma coisa!? Pois é, podemos reconhecer essa tecnologia facilmente nos aparelhos descartáveis da modernidade.

Na história da barbearia, as perucas foram protagonistas

Elas trouxeram os barbeiros ao auge novamente, um século depois do declínio do ofício. Design, fabricação e manutenção das perucas, símbolos das elegâncias femininas e masculinas no século XVIII, eram responsabilidades destes profissionais.

A popularização das barbershops

Uma reviravolta na história da barbearia reorganizou toda a dinâmica da atividade, ao final e início dos séculos XIX e XX, respectivamente. Com o surgimento de cursos profissionalizantes, certificações e licenças passaram a ser obrigatórias para exercê-la. 

Desta vez o boom ocorreu nos Estados Unidos, que popularizaram as barbershops. O sucesso foi tão grande, que acabou conquistando todos os nichos da sociedade. Primeiramente, ganhou os corações das comunidades norte-americanas de classe mais baixa. Todavia, com a volta do conceito de locais para reunião e conversas descontraídas, ricos empresários e políticos também sentiram-se atraídos.

Ascensões e declínios na história da barbearia ao longo do século XX

Entre idas e vindas, a verdade é que a atividade do barbeiro nunca deixou de existir. Conforme você aprendeu até aqui, as constantes reinvenções na história da barbearia foram determinantes para a continuidade desta profissão, que é mais antiga do que muita gente imagina. Provavelmente, você também não sabia nada disso, certo!?

Por exemplo, ao longo dos anos 1960, houve nova queda. Desacreditados, muitos profissionais abandonaram suas especializações. Já os anos 70 e 80 modificaram o conceito do mercado, disponibilizando ao público o que ficou conhecido como salão unissex.

Com todas essas transformações, os anos 90 redesenharam o papel dos barbeiros, que começaram a reconstruir o simbolismo e a contribuição para o que era considerado moda e atualidade. 

O boom do mercado mundial com a chegada de um novo século

A entrada de um novo século trouxe consigo oportunidades pouco pensadas anteriormente. A preocupação do público masculino com a aparência física e a saúde, manifestada fortemente lá na época mitológica, tornou-se senso comum. A partir deste ponto, a história da barbearia conheceu um novo rumo: o do empreendedorismo

De forma global, o segmento da beleza masculina é promissor. Para os próximos quatro anos que estão por vir, a Euromonitor International – que pesquisa e analisa milhares de dados de mercado no mundo – prevê uma participação brasileira de mais de 20% apenas em vendas de cosméticos para o público masculino do planeta. 

Resumimos a história da barbearia neste infográfico. Veja!

historia-da-barbearia-sobrevive-séculos-curso-barbeiros

Venha ser mais um caso de sucesso na história da barbearia

O segmento está a pleno vapor! Prova disso, é a abertura constante de novas barbearias em todo o território nacional. Desta forma, a tendência é que esse crescimento persista por muito e muito tempo. E isso é tudo o que a gente quer, não é mesmo!?

Se você concorda com a afirmação acima, e só está precisando da ferramenta certa, temos uma ótima notícia! Aqui no nosso curso de barbeiros online lhe mostramos o caminho da vitória. O Felippe Caetano é o mestre que o conduzirá a tornar-se um barbeiro competente e inteligente. Matricule-se agora!